Metodologia

ROTA METODOLÓGICA DO VENIR AL SUR 2012

Esta proposta foi criada pelo grupo de Metodologia e Conteúdos do Venir Al Sur com o valioso apoio do grupo de Arte e Prazer, posteriormente coletivizada com todas e todxs xs companheirxs feministas que fazem parte da lista de e-mails do Encontro e agora compartilhada com o mundo através do nosso blog. Desejamos seguir caminhando juntxs ao nosso Encontro: Conheça nossa proposta metodológica, comente, nos dê sua opinião, divulgue e se aproprie dela para que possamos vivê-la, materializá-la e gozá-la juntxs no VENIR AL SUR!

Os princípios metodológicos que nos guiam são: Prazer, Encontro, Subversão, Criatividade, Liberdade, Expressão, Flexibilidade, Horizontalidade, Celebração das diferenças, Intercâmbios múltiplos, Ação e criação coletivas, Diálogo intercultural, Diálogo inter-movimentos feministas, Respeito.

EIXOS TEMÁTICOS:

Propomos estes eixos temáticos em coerência com nossos objetivos, posturas políticas e lugares múltiplos de enunciação. Estes temas que se entrecruzam uns com os outros estimularão nossa rota metodológica ao serem abordados, desenvolvidos, debatidos, trabalhados, expressados, recriados, nos diversos espaços e nas múltiplas estratégias de ação e gozo LesBiTransInter Feminista no Venir Al Sur.

– Feminismos e sujeitxs atuais dos feminismos na América Latina e Caribe: Onde possamos contribuir para a reflexão, o diálogo e para o reconhecimento dxs atuais sujeitxs políticos dos feminismos, assim como para a expressão e vivência de novos espaços de questionamento e ação dos feminismos na América Latina e no Caribe. Por exemplo: movimentos lésbicos feministas, feminismos heterodissidentes, transfeminismos e interfeminismos, feminismos SULalternativos: teorias e práticas feministas “alternativas”, não tradicionais, inovadoras dos feminismos a partir dos nossos “SUL”.

– Estratégias para o ativismo LesBiTransInter feminista da América Latina e do Caribe: Onde possamos compartilhar e debater as diferentes experiências que já são realizadas e possamos propor ações concretas, novas formas de ativismo e possibilidades de aliança. Abrindo espaços para a articulação afetiva, efetiva e política entre feministas e organizações participantes do Encontro. Por exemplo, experiências de Micropolíticas, Autogestão, Mobilização e ação para a transformação, Artivismo, Desbinarização, De-generação do Espaço Público, Ciberfeminismos etc.

– Geopolíticas, vivências locais e resistências criativas: Para reconhecer, compartilhar e articular as reflexões e ações sobre as realidades e contextos sociais, políticos, econômicos, jurídicos, culturais dos nossos povos, cidades e as resistências criativas contra as quais nos opomos e para transformar esses sistemas atravessados de múltiplos interesses, opressões e injustiças. Por exemplo, Ação LesBiTransInter feminista em contexto de militarização, conflitos armados internos, neoliberalismo, lesbofobia, transfobia, migração ou desalojamento forçado etc. Lutas e resistências criativas pelo direito à educação e a saúde, segurança alimentar, legalização do aborto. Leis que regulem e reconheçam os crimes de ódio e reconhecimento “legal” da identidade de gênero.

– Corpos, liberdades, prazeres e subjetividades: Por exemplo: Praticas de prazer, direito ao aborto livre, seguro e gratuito, contra-sexualidades, rupturas com os binarismos de gênero, belezas contra-hegemônicas, erotismo e autoerotismo, despatologização das identidades Trans, luta contra a mutilação genital de pessoas intersex, contra os estupros “corretivos” de lésbicas etc.

– Relações anti-patriarcais, de-generadas: Por exemplo: As formas atuais de amor, eróticas e afetivas, de parentesco e as relações interpessoais em geral. Relações de poder dentro dos movimentos sociais: racismos, violências de gênero, discriminação por idade, discriminação por classe social, prisões arbitrárias (criminalização dos movimentos sociais) etc.

O OBJETIVO GERAL do nosso Encontro é ser um encontro de um grupo de feministas transeuntes dos corpos, dos desejos e das geografias criativas para desconstruir, compartilhar, refletir, dialogar e gerar estratégias com perspectiva sul-feminista, através das artes, dos amores, dos prazeres, do pensar, do dizer e da celebração como caminho para o desmanche do sistema binário heteronormativo e patriarcal.

OBJETIVOS ESPECÍFICOS

1- Criar estratégias de organização e alianças feministas LesBiTransInter, abrindo espaços plurais de coordenação, trabalho em grupo e intercâmbio para a articulação afetiva, efetiva e política entre as feministas e organizações participantes do Encontro, o posicionamento político e sua incidência nos espaços privados, cotidianos e públicos no nível local, nacional e regional.
2- Compartilhar durante o encontro as realidades sociais dos nossos países e comunidades para viabilizar ações que permitam em nossas regiões defender, exigir, exercer todos os direitos e avançar na agenda feminista latino-americana e caribenha hoje, em contextos sócio-políticos e econômicos em transformação.
3- Alcançar a participação ativa, protagonista, criativa, livre, afetiva e prazerosa =) de feministas lésbicas, sapatão, caminhoneiras, femm, bissexuais, bicuriosas, heteroflexíveis, machonas, mulheres transexuais, transgêneros, travestis, trans, homens trans, lesbicoflexíveis, bigêneros, pansexuais, pessoas trans, agênero, androginxs e intersex, trans masculinos, trans femininas, mulheres, ou simpatizantes com posturas políticas, experiências, práticas diversas e todas as múltiplas possibilidades, identitárias ou não, através das quais nós feministas rompemos diariamente com a heteronormatividade e com as violências de gênero, provenientes de diversos países da América Latina e Caribe, assim como dos diferentes departamentos do Paraguay.
4- Compartilhar, aprender, debater e criar estratégias e ações que desmontem o sistema binário de gênero, heteronormativo e patriarcal que entrecruzado com múltiplas opressões, entre elas as de classe, raça, etnia, idade, origem social, capacidade, orientação sexual e identidade de gênero violenta a vida e os corpos em todos os nossos países.
5- Contribuir para a reflexão, o diálogo e reconhecimento dxs atuais sujeitxs políticxs dos feminismos, assim como à expressão e vivência de novos espaços de questionamento e ação dos feminismos na América Latina e Caribe.
6- Criar um espaço de intercâmbio onde todas as linguagens e opiniões sejam válidas, em um clima de horizontalidade e paridade na ponderação das diversas propostas, espaços de intercâmbio através do movimento e contato do corpo, espaços de diálogo através da linguagem audiovisual, das expressões artísticas, da construção coletiva de objetos e ações, e de qualquer outra forma imaginável de debate, criatividade e intercâmbio. Alcançando que múltiplas formas de ação, luta e transformação LesBiTransInter feministas se façam presentes sem que nenhuma delas seja considerada “central”, “principal” ou “única”.
7- Desenvolver estratégias, atividades e ações que façam do nosso Encontro um espaço onde a arte e o prazer sejam exercidos, desfrutados, pensados, que se façam visíveis como práticas LesBiTransInter feministas transformadoras que revolucionam o mundo, os corpos, os desejos e abrem caminhos aos feminismos sem paredes na América Latina e Caribe.

Comissão de Metodologia e Conteúdos
Venir Al Sur, Encontro LesBiTransInter Feminista da América Latina e do Caribe
“Construindo Feminismos sem paredes”

Anuncios

Responder

Introduce tus datos o haz clic en un icono para iniciar sesión:

Logo de WordPress.com

Estás comentando usando tu cuenta de WordPress.com. Cerrar sesión / Cambiar )

Imagen de Twitter

Estás comentando usando tu cuenta de Twitter. Cerrar sesión / Cambiar )

Foto de Facebook

Estás comentando usando tu cuenta de Facebook. Cerrar sesión / Cambiar )

Google+ photo

Estás comentando usando tu cuenta de Google+. Cerrar sesión / Cambiar )

Conectando a %s